Brasil - Português

Animais de estimação

Animais de estimação

 

Na Aeroméxico a sua mascote é bem-vinda a bordo dos nossos compartimentos designados paras estes amigos tão especiais para você, tratando-se de um cão, gato ou ave. No entanto, o seu transporte tem um custo, independentemente da bagagem que você levar. Se desejar transportar outra espécie de animal, poderá fazê-lo através do nosso departamento de Carga.

 

Destino
Para/De
Aeroporto Call Center
Nacional 696 MXN 600 MXN
EE.UU., Canadá, América Central, Colombia, Venezuela, Perú 105 USD 93 USD
Argentina, Brasil, Chile, Europa, Asia 209 USD 198 USD

 

Seu animal de estimação pode viajar a bordo do compartimento de carga da aeronave, desde que seja um cão, gato ou ave e não exceda 45 kg, incluindo o peso da gaiola. Independentemente da bagagem que você esteja transportando, será cobrada uma taxa para o transporte do animal.

 

Requisitos da caixa de transporte:

A caixa de transporte deve estar de acordo com as especificações do Regulamento para o Transporte de Animais Vivos da IATA. Consulte o Centro de Atendimento ao Cliente para mais informações.

 

ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO COMUNS  (Cães e gatos domésticos)

  • As dimensões da caixa de transporte devem permitir que o animal se mova livremente, fique em pé e deite-se em uma posição natural no interior da mesma.

 

AVES

  • Caixa de madeira ou papelão para embarques em território nacional.
  • Caixa de madeira para viagens internacionais.
  • A caixa de transporte deve ter alças e ser à prova de vazamentos e/ou infiltrações.
  • O tamanho da caixa deve ser adequado ao tamanho do animal, permitindo que ele fique em pé. Além disso, deve ter ventilação suficiente.
  • As penas das aves não devem ficar expostas às intempéries do tempo.

 

Se a espécie constar da lista da CITES (Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção), será necessário apresentar um certificado da CITES para as transferências internacionais ou, para embarques em território mexicano, um documento que comprove a origem legal do animal.

Se os animais tiverem entre 8 e 12 semanas de vida, será exigido um certificado emitido pelo veterinário, afirmando que estão aptos para serem transportados por via aérea, pois, devido ao seu tamanho, são mais vulneráveis aos efeitos da desidratação.

Consulte os requisitos específicos, de acordo com a espécie, junto às autoridades no local de destino e/ou trânsito.

Restrições:

Não serão aceitos animais que estejam com cheiro desagradável ou em más condições de higiene. Cães com menos de oito semanas de vida não serão aceitos devido ao risco de desidratação durante o transporte. Não serão aceitos fêmeas lactantes e filhotes que ainda não tenham sido desmamados.

De modo a garantir o bem-estar animal, a Aeroméxico estabeleceu restrições de transporte de animais de estimação braquicefálicos, para evitar que fiquem expostos a temperaturas extremas, seja frio ou calor. Ao transportar seu animal de estimação braquicéfalico, é recomendável que você reserve um voo direto ou com muito poucas escalas e evite os períodos de férias e feriados.  Para o envio de animais de estimação braquicefálicos, é exigida a análise prévia pela Aeroméxico Cargo. Os animais braquicéfalos são os seguintes:

 

CÃES BRAQUICEFÁLICOS

  • Affenspincher.
  • Boston terrier.
  • Boxer.
  • Buldogue (Francês/Inglês/Americano).
  • Bulmastife.
  • Cavalier King Charles.
  • Dogue de Bordeaux
  • Griffon de Bruxelas.
  • Lhasa apso.
  • Mastim napolitano.
  • Pequinês.
  • Pug.
  • Shar-pei.
  • Shih-tzu.

 

GATOS BRAQUICEFÁLICOS

  • Burmês
  • Exotic Shorthair.
  • Himalayo.
  • Persa.

 

Documentação Necessária
Rota / Tipo Cãese Gatos Outros Animais
Dentro do México Livre deslocamento É preciso apresentar atestado zoossanitário
Não é preciso apresentar atestado sanitário A tramitação deverá ser feita numa agência da SAGARPA*
Do México para o exterior É preciso apresentar atestado zoossanitário, que deverá ser tramitado numa agência sanitária do país de destino Considerar a inspeção do escritório de quarentena do país de destino
Do exterior para o México É preciso apresentar atestado de saúde, emitido por um veterinário, com validade máxima de 30 dias Formulário de requisitos zoossanitários, deverá ser tramitado na Subdireção de Importações e Exportações
Atestado de desparasitação Cumprir com as exigências de quarentena aplicáveis
Atestado de vacinação

 

Tipo de Avião Cachorros Gatos Galos
B-737's 1 1 4
B-767 / B-777 3 6 16

 

México:
De acordo com o art. 21 da lei federal de vigilância sanitária, os cães e gatos podem ser transportados livremente sem a necessidade de um certificado zoossanitário dentro do México. Do México para o exterior e do exterior para o México, todos os animais domésticos (cães e gatos) precisam de um atestado de boa saúde emitido por um veterinário com uma vigência máxima de 5 dias anteriores ao dia da viagem. Também é preciso apresentar um certificado de vacina contra a raiva.

Estados Unidos:
É preciso apresentar um atestado de vacina contra a raiva emitido por um veterinário autorizado, o atestado deverá conter a identificação do animal, a data de aplicação e o tipo de vacinas que tenham sido aplicadas, sem que seja um requisito obrigatório, recomenda-se acompanhar o animal de estimação com um atestado de saúde emitido por um médico veterinário. As mascotes estão sujeitas a inspeção sanitária pelo oficial de quarentena no aeroporto de chegada ao país.

Argentina:
Os requisitos sanitários para o transporte de cães e gatos na qualidade de animais de estimação são a constância da vacinação antirrábica vigente (carteira de vacinação do animal) e um atestado zoossanitário de saúde, emitido pela autoridade sanitária oficial do país de origem. Os animais com menos de 3 meses de idade não precisam apresentar o atestado de vacinação antirrábica, tanto no caso de cães como no de gatos provenientes de países asiáticos (exceto do Japão) ou africanos. Além dos documentos mencionados, é necessário ter a autorização prévia à chegada emitida pelo organismo central argentino (senasa).

Brasil:
Os cães e gatos precisam ter um atestado de um veterinário internacional emitido pelo governo do país de procedência. Se os animais de estimação tiverem mais de 4 meses, será preciso apresentar o atestado de vacinação antirrábica. Se não tiverem mais de 4 meses de idade, a idade deverá estar especificada no atestado de saúde internacional.

Canadá:
Para cães e gatos acompanhados pelos donos, exige-se atestado de vacinação original, em francês ou em inglês, emitido por um veterinário autorizado. Para cães ou gatos de 8 meses de idade ou menores que sejam enviados ao Canadá, e que não estejam acompanhados pelos donos, exige-se um certificado de exportação, também em francês ou em inglês.

Chile:
Os animais de estimação, como cães e gatos, precisam de um atestado de saúde para viajar que seja emitido por um organismo público do país de origem, bem como o atestado de vacinação antirrábica aplicada em animais entre 1 e 12 meses antes da chegada ao Chile.

China:
Só é permitido transportar um animal de estimação por passageiro (cão ou gato), e é necessário apresentar um atestado emitido pelo veterinário de boa saúde e a carteira de vacinação antirrábica emitida pela autoridade veterinária governamental. O atestado deve ter vigência de pelo menos 30 dias no momento da chegada à China.

Colômbia:
É preciso apresentar original e cópia do atestado veterinário de saúde (que deve conter todos os detalhes sobre o animal). Este atestado deve ser emitido 8 dias antes da chegada do animal junto com uma cópia do atestado de vacinação. O aeroporto de origem deverá notificar ao gerente do aeroporto da companhia aérea de destino para que esteja ciente e tenha um veterinário disponível para receber e revisar o animal de estimação. Aplica uma tarifa de importação.

Costa Rica:
Cães e gatos estão sujeitos a quarentena até por seis meses. É necessário ter autorização de importação emitida por Salubridad Pública Veterinária de San José na Costa Rica, além do atestado de boa saúde e do atestado de vacina antirrábica.

Cuba:
Os animais de estimação (cães e gatos) devem ter um atestado oficial de boa saúde para serem transportados. Os cães deverão ter o atestado de vacinação antirrábica. Os atestados devem ser emitidos pelo representante do consulado cubano no país de origem.

Espanha:
Os animais de estimação estão sujeitos às regulamentações especiais do parlamento europeu, regulamento (ce) 998/2003. Os cães e gatos devem estar acompanhados pelos donos ou representantes, os animais devem estar identificados, ter o atestado de vacinação contra a raiva, teste de sorologia antirrábica numa amostra tomada 21 dias após a vacina e três meses antes da viagem, feito por um laboratório autorizado. Os animais com menos de três meses não podem entrar no país. Os animais de estimação estarão sujeitos a inspeção veterinária chegando à Espanha.

França:
Advertência: os animais que chegarem sem os atestados necessários serão devolvidos ao país de origem ou sacrificados, conforme às regulamentações especiais do parlamento europeu, regulamento (ce) 998/2003. Os cães e gatos deverão estar acompanhados pelos donos ou representantes, os animais devem estar identificados, ter o atestado de vacinação contra a raiva, teste de sorologia antirrábica numa amostra tomada 21 dias após a vacina e três meses antes da viagem, feito por um laboratório autorizado. Os animais com menos de três meses não podem entrar no país. Os animais de estimação estarão sujeitos a inspeção veterinária chegando à França.

Honduras:
Os cães e gatos deverão ter atestado de saúde emitido por um médico veterinário no ponto de origem e uma autorização de importação da Dirección General de Ganaderia Veterinaria de Honduras. Além disso, os cães precisam ter atestado de vacinação antirrábica, contra cinomose e hepatite. A autorização de entrada pode ser feita na chegada a Honduras.

Itália:
Os animais de estimação estão sujeitos às regulamentações especiais do parlamento europeu, regulamento (ce) 998/2003. Os cães e gatos devem estar acompanhados pelos donos ou representantes, os animais devem estar identificados, ter o atestado de vacinação contra a raiva, teste de sorologia antirrábica numa amostra tomada 21 dias após a vacina e três meses antes da viagem, feito por um laboratório autorizado. Os animais com menos de três meses não podem entrar no país. Os animais de estimação estarão sujeitos a inspeção veterinária chegando à Italia.

Japão:
Notificar com 40 dias de antecipação, à chegada ao Japão, o escritório de animais em quarentena deste país, que emitirá um documento de aprovação de inspeção animal. Os animais de estimação deverão ter um microchip que contenha a informação sobre o animal e o certificado de exportação saudável que será comprovado com o número do microchip. É preciso comprovar que o animal não apresente antecedentes de raiva durante os dois últimos anos.

Nicarágua:
Os cães e gatos devem ter o atestado veterinário de boa saúde e o atestado de vacinação antirrábica emitidos no ponto de origem.

Peru:
Os cães e gatos devem ter um atestado veterinário de boa saúde e um atestado de vacinação antirrábica emitidos no ponto de origem para receberem o certificado emitido pelas autoridades oficiais.